Em um surto de paredões na Bahia, em pleno cenário de pandemia da Covid-19, em que o isolamento social é uma das alternativas mais eficazes para conter a disseminação da doença, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), decidiu tomar uma medida a respeito. De acordo com ele, paredões de som serão enquadrados como crime contra saúde pública.
O assunto virou polêmica e repercutiu mal entre aos adeptos do som automotivo, com muitas manifestações em todo estado da Bahia, indo na contramão de tudo isso o prefeito de Filadélfia, Louro Maia (DEM) que está em seu quinto mandato decidiu mostrar quem manda no seu município e “peitou” a decisão de Rui, avocou seu poder administrativo e permitiu os sons automotivos em eventos.

Com a decisão a Polícia Militar não mais atuará como mais rigor nas ações para coibir estes eventos, desde que eles não sejam clandestinos.

Fonte: Web Interativa

Sobre o Autor

Redação

Site de Notícias de Saúde,10 anos levando informações locais regionais .

Ver todos os Artigos