O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) tem atuado para impedir a possível candidatura de João Roma (Republicanos) ao Governo da Bahia na eleição do ano que vem. A informação foi publicada hoje (16) pelo jornal Tribuna da Bahia.

Segundo o impresso, Neto entende que uma eventual candidatura de Roma pode prejudicar o seu plano de chegar ao Palácio de Ondina, já que perderia uma fatia do eleitorado baiano para o ministro da Cidadania.

Os dois romperam ligação desde fevereiro, quando Roma decidiu ser auxiliar do presidente Jair Bolsonaro contra a vontade de Neto.

A estratégia de Neto é criar dificuldades para a candidatura da esposa de João Roma, Roberta Roma (Republicanos), à Câmara dos Deputados. O ministro quer lançar a mulher para o Legislativo a fim de guardar sua cadeira e, ao mesmo tempo, deseja disputar o governo da Bahia.

O ex-prefeito entende que, se Roma não tiver certeza de que a companheira será eleita, ele desistirá do Palácio de Ondina e será candidato à reeleição para se manter no cenário político.

Ainda de acordo com o jornal, Neto pediu para os correligionários criar empecilhos para Roberta Roma, e avisou que “não vai admitir” que deputados estaduais da sua base política façam dobradinha com a esposa do ministro.

O ex-prefeito não teria gostado nada da foto de um “beijo apaixonado” do deputado estadual Luciano Simões Filho (DEM) em João Roma. Especula-se que o parlamentar democrata teria intenção de fazer uma dobradinha com Roberta.

No entanto, Neto teria reclamado com Luciano, e avisado que ele terá de escolher de que lado político ficará. Politica Livre

Sobre o Autor

Redação

Site de Notícias de Saúde,10 anos levando informações locais regionais .

Ver todos os Artigos