Após 3 horas de reunião, professores não aceitam acordo com prefeito e falam em greve


Após três horas de reunião na tarde desta quarta-feira (28), o prefeito Bruno Reis não conseguiu chegar a um acordo com o Sindicato dos Professores da Bahia (APLB) sobre a retomada das aulas. Com o retorno presencial marcado para a próxima segunda-feira (3), os profissionais da rede municipal não pretendem voltar às escolas.

O presidente da associação, Rui Oliveira, diz ainda que a categoria vai discutir na próxima quarta-feira (5) a possibilidade de greve. “Pedimos para o prefeito revogar o decreto [que determina a volta às aulas]. Se ele não revogar, entramos em greve”, afirma.

Até a próxima semana, os professores pretendem continuar apenas com as atividades remotas. “O prefeito insistiu que a primeira dose [da vacina contra Covid-19] imuniza, nós dissemos que não abrimos mão da imunização com a segunda dose”, diz Rui sobre os critérios para a volta presencial das aulas.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0