PF indicia Aécio Neves por corrupção em construção da sede do governo de Minas


A Polícia Federal indiciou, na tarde de hoje (7), o ex-governador e atual deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) e outras onze pessoas por corrupção passiva e ativa, desvio de recursos públicos e falsidade ideológica, por ilegalidades cometidas durante a construção da Cidade Administrativa de Minas Gerais. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

De acordo com a investigação, foram impostas cláusulas restritivas à competitividade para que a licitação fosse dirigida a um grupo determinado de empreiteiras.

O relatório aponta indícios do desvio de recursos públicos mediante contratos fictícios sem prestação de serviços. O valor atualizado do prejuízo aos cofres públicos é de R$ 747 milhões, segundo a PF.

O caso vai correr na primeira instância da Justiça Estadual de Minas Gerais, porque os fatos são anteriores ao exercício do mandato parlamentar dele.

Na semana passada, a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou Aécio ao STF em um outro caso, que o acusa de receber propina de R$ 65 milhões das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez para auxiliá-las em obras de usinas hidrelétricas.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0