Dodge pede federalização do caso Marielle e denuncia conselheiro do TCE-RJ


A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou que vai denunciar ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) o conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, Domingos Brazão, por tentativa de obstruir as investigações envolvendo o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (Psol) e do motorista dela, Anderson Gomes.

Dodge também solicitou duas outras medidas sobre o caso: a abertura de um inquérito no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para apurar se Brazão foi o mandante do assassinato e a federalização das investigações, que pode tirar o caso da Polícia Civil do Rio e levá-lo definitivamente para a Polícia Federal.

“Esta denúncia completa aquilo que era necessário, quando, em outubro de 2018, requisitei investigação à Polícia Federal. Havia indícios de que a investigação processada no âmbito estadual não estava seguindo a verdadeira linha apuratória”, afirmou Dodge.

A procuradora-geral protocolou os pedidos após ter tido acesso ao inquérito da PF sobre a obstrução do caso Marielle. Caberá agora ao STJ decidir se aceita a denúncia, a abertura de inquérito e a federalização —cada uma separadamente.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0