O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes pediu, nesta quarta-feira (6), a suspensão do julgamento sobre o formato do depoimento que o presidente da República Jair Bolsonaro deve prestar à Polícia Federal (PF). Moraes é o relator do caso.

De acordo com o ministro do STF, Bolsonaro manifestou interesse em prestar depoimento. A decisão foi comunicada pelo Planalto através da Advocacia-Geral da União (AGU).

Um inquérito aberto no ano passado a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, movimentou a controvérsia sobre o depoimento. Na ocasião, Sérgio Moro acusou o presidente de querer intervir na PF para proteger parentes e aliados (relembre aqui). Bolsonaro nega.

Conforme noticiou a Folha, o depoimento do chefe do Executivo é apontado como uma das providências finais da apuração relacionada com a cúpula da Polícia Federal e a definição do STF sobre o formato de interrogatório poderá ter utilidade em outros inquéritos que envolvem Bolsonaro, a exemplo do das fake news e o da prevaricação no caso da compra de vacinas da Pfizer.

Sobre o Autor

Redação

Site de Notícias de Saúde,10 anos levando informações locais regionais .

Ver todos os Artigos