Um homem de 45 anos, que foi diagnosticado com a variante delta da Covid-19, morreu em decorrência da doença, em Senhor do Bonfim, segundo informações confirmadas pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), nesta segunda-feira (20).

De acordo com a Sesab, ele já havia tomado a primeira dose da vacina, no entanto, o tipo do imunizante e a data da aplicação não foram detalhados. Além disso, não há informações se o paciente tinha alguma comorbidade.

Este é o segundo óbito confirmado da variante delta no estado. A primeira morte aconteceu em Salvador e foi confirmada no dia 27 de agosto.

Ainda nesta segunda-feira, a Sesab informou que o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) detectou, por meio de sequenciamento genético, mais dez casos da variante delta no estado. Com estes novos registros, a Bahia tem ao todo 14 casos da variante.

Os novos casos foram identificados em pacientes diagnosticados com Covid-19 residentes nos municípios de Senhor do Bonfim (2), Sapeaçu, Conceição do Almeida, Salvador (2), Vereda, Medeiros Neto (2) e Vitória da Conquista. A idade dos pacientes varia de um a 45 anos.

Conforme a Sesab, os quatro primeiros casos da variante delta foram identificados em residentes dos municípios de Feira de Santana, Vereda e Prado, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador.

O paciente de Prado é um homem de 30 anos, sem comorbidades e que não se vacinou contra a Covid-19. Ele apresentou os sintomas no dia 2 de agosto, realizou o teste no dia 24 do mesmo mês e já está curado. O caso foi confirmado pela Sesab na última terça-feira (14).

A Sesab informou que apesar da detecção desses novos casos da delta, a variante de Manaus ainda é responsável por quase 80% das infecções na Bahia.

A escolha das amostras para o sequenciamento feito pelo Lacen-BA foi baseada na representatividade de todas as regiões geográficas do estado, casos suspeitos de reinfecção, amostras de indivíduos que evoluíram para óbito, contatos de indivíduos portadores de variantes de atenção (VOC) e indivíduos que viajaram para área de circulação das novas variantes com sintomas clínicos característicos, segundo a Sesab.FONTE: Por TV Bahia e G1 BA

Sobre o Autor

Redação

Site de Notícias de Saúde,10 anos levando informações locais regionais .

Ver todos os Artigos