Jovem cheia de vida morrer assim.

A estudante de Engenharia Civil Sasha Camilly Cunha Silva, 19 anos, foi dopada e esfaqueada pelo ex-namorado. O corpo dela foi encontrado na quinta-feira (16), em Planalto, cidade próxima a Vitória da Conquista, no sudoeste no estado, onde a jovem vivia com a família. Camilly foi enterrada na sexta-feira (17), no Cemitério Parque da Cidade, em cerimônia marcada por homenagens.

O ex-companheiro da jovem e outros dois homens, todos estudantes de uma mesma faculdade particular, estão presos. À polícia, o ex-namorado confessou o crime. Segundo investigações da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) da cidade, ele dopou Camilly com um refrigerante misturado a uma substância de uso controlado. Depois, a esfaqueou no pescoço e rosto.

A polícia afirma, contudo, que ele não teve coragem de matá-la. Foi então que um segundo envolvido percebeu que a jovem ainda estava viva e a enforcou. Sara não resistiu. O terceiro suspeito foi responsável por aproximar os outros dois. Os três tinham a intenção de vender o veículo de Camilly. Metro1

Sobre o Autor

Redação

Site de Notícias de Saúde,10 anos levando informações locais regionais .

Ver todos os Artigos