O ministro da Cidadania, João Roma, escreveu, em texto postado junto com vídeo no Facebook na tarde desta terça-feira (7), que “se ouve a voz do povo, uma voz que clama por uma nova independência desse modelo de política que nada realiza, que não entrega obras no prazo, que engana a população, e que quer voltar para despejar toda sua incompetência e incapacidade no nosso país, atravancando mais uma vez o seu crescimento”. Ao final do vídeo, o ministro questiona: “incompetência ou independência”?

Em seguida, o deputado federal licenciado disse que “o Brasil já disse não ao PT e está chegando a hora da Bahia fazer o mesmo. Chega do desrespeito aos valores da família, da impunidade, obras inacabadas, da criminalidade desenfreada – que viraram rotina no meu querido Estado. O Brasil já se livrou de todo esse desajuste que enfraqueceu nossa economia e não emancipou o cidadão. A política social petista mantém o cidadão refém do Estado. Para eles, é melhor que o povo fique escravo do pouco que eles entregam, para irem se perpetuando no poder”.

Ao final do texto, Roma, que participou dos atos do 7 de Setembro em São Paulo, pediu ao povo que “dê seu grito de liberdade, de onde você estiver”. “Vamos juntos com o presidente Jair Bolsonaro construir uma nação patriota, o Brasil da justiça social, gigante pela sua própria natureza, como deve ser”.

João Roma é pré-candidato ao Governo da Bahia e participou dos atos de hoje ao lado de políticos como o vereador de Salvador, Alexandre Aleluia (DEM). Aleluia fez postagem com passagem da Carta de São Paulo aos Gálatas que diz: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão”.

Davi Lemos

Sobre o Autor

Redação

Site de Notícias de Saúde,10 anos levando informações locais regionais .

Ver todos os Artigos