Incêndio devasta serras no município de Mirangaba;e Saúde voluntários pedem ajuda


Um incêndio de grandes proporções vem devastando a vegetação e matando animais na divisa entre os municípios de Mirangaba e Saúde, na região de Jacobina – Piemonte da Chapada Diamantina. As chamas teriam começado nesta sexta-feira (12) e se alastram desde então. Imagens feitas por voluntários que trabalham no combate às chamas foram enviadas ao Jacobina Notícias, e assustam pelo tamanho da área atingida (confira no final da reportagem).

Os primeiros focos de incêndios foram registrados nas proximidades da Igreja das Figuras, Santa Cruz do Coqueiro e Cachoeira da Zoada, na Serra da Jacobina, e continua se alastrando há cerca de 36 horas. Um grupo de brigadistas de Mirangaba, com apoio da prefeitura local, está na linha de frente do combatendo ao incêndio. O trabalho só foi suspenso à noite por questões de segurança, mas será retomado neste domingo (14). Um dos voluntários, o ambientalista Wescley Reis, conhecido por Ameixa, falou com o Jacobina Notícias sobre a situação difícil que eles estão enfrentando.

“Amanhã a gente tem um novo dia de combate, e Mirangaba mais uma vez estará liberando os brigadistas. A gente está com um contingente de dez a quinze pessoas de Mirangaba. A gente está precisando de (veículos) 4×4, uns dois ou três 4×4, voluntários, prefeituras, quem tiver seria muito interessante (…) porque o acesso do Coqueiro até as Figuras só 4×4 pra fazer, ainda mais com brigadistas, bomba costal e material. Então, a gente está necessitando disso, a gente precisa de logística, de equipamento também, a gente precisa de água, de um carro de apoio com essa logística de água, comida, e essas coisas. Então, tem que ver como podemos fazer, com a sociedade civil, prefeitura. Ver se consegue fazer um plano de ação, para que as prefeituras possam trabalhar em conjunto, tanto Jacobina, Caém, Saúde e Mirangaba. No momento lá, do combate lá em cima, só estava (equipe) de Mirangaba. Esse fogo eu acho que nasceu em Saúde, então (brigadistas de) Saúde esteve também atuando sozinha. Seria interessante as prefeituras atuando juntas, pra gente poder ter eficiência, se não a catástrofe pode ser maior”, alertou Wescley, explicando que a necessidade de ajuda é urgente, pois os trabalhos de combate às chamas começarão nas primeiras horas da manhã.

Um técnico do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) da Bahia esteve no local fazendo um relatório, que deve ser enviado à instituição. Os relatos da devastação que chegaram ao Jacobina Notícias são chocantes, inclusive de mortes de animais silvestres.

O apelo das pessoas envolvidas na luta contra essa devastação é para que medidas sejam adotadas com a máxima urgência, com participação do poder público da região e de pessoas que possam ajudar de alguma forma.

Por . Jacobina Notícias


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

1