Candidatos pelas presidências do Congresso apoiados por Bolsonaro prometem impedir CPIs


Os candidatos pelas presidências da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), apoiados pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), prometeram impedir comissões parlamentares de inquérito (CPI) que poderiam afetar o Palácio do Planalto. As informações são do jornal Estadão.

Dentre as CPIs desse tipo em curso, estão a das Fake News, que investiga o “gabinete do ódio” e filhos de Bolsonaro, e a da Saúde, que investiga a atuação do governo no combate à pandemia da Covid-19.

“Em qualquer matéria que tenha maioria, o debate será amplo, será democrático nesta Casa”, afirmou Lira, em relação ao que será feito em relação às comissões. Ele deixou claro, porém, que é contra a CPI da Saúde. “Esse assunto não pode ser motivo de embates políticos para trazermos para a discussão traumas, interrupções bruscas democráticas”, concluiu.

De acordo com a reportagem, Pacheco também é contra incentivar CPIs neste momento. O candidato, porém, não se manifestou sobre isso no Senado.

A eleição que vai renovar a cúpula no Congresso acontecerá na próxima segunda-feira (1º). Lira e Pacheco têm o apoio do presidente e com uma articulação política do Planalto, que promete cargos em troca de votos aos candidatos.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0