Vacina da Pfizer mostra eficácia contra mutações do coronavírus, aponta estudo preliminar


A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelas farmacêuticas americana Pfizer e alemã BioNTech mostrou eficácia na prevenção às mutações do coronavírus altamente transmissíveis descobertas no Reino Unido e na África do Sul, segundo um estudo clínico conduzido pela Pfizer e pela University of Texas Medical Branch.

Entretanto, segundo o G1, as conclusão são limitadas porque não analisam o conjunto completo de mutações encontradas em qualquer uma das novas variantes do vírus que se espalham rapidamente.

As mutações encontradas no Reino Unido e Áfrico do Sul são apontadas como responsáveis pelo aumento da transmissão do coronavírus e acendem o alerta sobre o risco de tornar vacinas inúteis.

“Testamos 16 mutações diferentes, e nenhuma delas teve um impacto significativo (sobre a eficácia da vacina). É uma boa notícia”, disse Phil Dormitzer, cientista da Pfizer. “Isso não significa que a 17ª não terá.”


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0