Pesquisa Datafolha indica que maioria dos brasileiros é favorável às medidas restritivas contra o coronavírus


Uma pesquisa da Datafolha aponta que a maioria dos brasileiros se posiciona a favor de medidas restritivas para o combate à pandemia do coronavírus no país. Os dados divulgados pelo estudo indicam que 66% das pessoas são a favor da permanência do fechamento de escolas, 59% apoiam a interdição de serviços como academias, salões de beleza e escritórios e 55% são contra a flexibilização para restaurantes, bares e lojas.

As escolas foram uma das primeiras a serem restringidas e ainda não tiveram chance de abrir suas portas. O governo da Bahia suspendeu as aulas das redes estadual e particular em março deste ano, no início da pandemia da Covid-19 no estado. O gestor estadual, Rui Costa, afirmou no início de dezembro, que “não há como sinalizar retorno às aulas” e já disse anteriormente que pretende autorizar o retorno presencial dos estudantes às escolas apenas após o início da vacinação.

Em São Paulo, um dos estados mais afetados pela pandemia do coronavírus, as escolas também foram os primeiros estabelecimentos a fechar, em março, mas puderam reabrir em novembro. Mesmo com o aumento de casos e mortes no estado o governo de SP, liderado por João Dória, anunciou ontem (17) que as escolas continuarão funcionando, pois serão consideradas como serviços essenciais.

A pesquisa Datafolha indica que as mulheres são as maiores defensoras da proibição da volta presencial das escolas: são 71% contra 59% dos homens. E quanto menor a renda, maior o apoio à restrição: 71% das pessoas que recebem até dois salários mínimos se posicionam a favor e esse número cai para 49% quando consideradas somente as que ganham mais de dez salários mínimos.

O funcionamento dos restaurantes, bares e lojas foram flexibilizados pela prefeitura de Salvador em agosto, mas, com o avanço da pandemia tanto no estado da Bahia quanto em todo o Brasil, o prefeito ACM Neto voltou a restringir esse tipo de estabelecimento em alguns bairros da cidade. Este mês, foram incluídos nas medidas os bairros da Pituba, Brotas, depois Itapuã e Rio Vermelho.

De acordo com a pesquisa, a única questão que realmente divide a população brasileira é o fechamento das igrejas: 49% das pessoas são contra e 49%, favoráveis.

A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 10 de dezembro e entrevistou 2.016 brasileiros adultos em todos os estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0