Operação Faroeste: Ediene Lousado é afastada Conselho Nacional do Ministério Público


A ex-chefe do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e atual conselheira do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ediene Lousado, também foi afastada do cargo na manhã de hoje. A medida é parte da Operação Faroeste, deflagrada pela Polícia Federal (PF) contra desembargadores, advogados e outras autoridades.

Ela deverá se manter afastada de suas funções no CNMP por 180 dias, de acordo com o site Bahia Notícias. Além de Ediene, a operação também alcançou o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, que também teve seu afastamento decretado pelo Superior Tribunal de Justiça, através do ministro Og Fernandes. Ele ainda determinou a prisão das desembargadoras Lígia Maria Ramos Cunha Lima e Ilona Márcia Reis, ambas do TJ baiano.

Com o aprofundamento das investigações e a deflagração de outras fases da Operação Faroeste pelo MPF, foi descoberto também o envolvimento de integrantes do alto escalão e de servidores do Ministério Público do Estado da Bahia, de servidores da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP/BA) e de advogados, segundo investigadores. Metro 1


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0