Capim Grosso, Pindobaçu,Ponto Novo, Filadélfia, Piritiba, Várzea Nova e outras cidades não terão mulheres vereadoras


Em 90 cidades baianas, o eleitor não terá nenhuma representante nas Câmaras de Vereadores a partir de 1° de janeiro de 2021. Segundo o Correio, os casos ocorreram tanto em cidades de população reduzida como Itanagra [7,6 mil habitantes, Censo 2010 do IBGE] Cardeal da Silva [8,9 mil moradores] e Caatiba [11,4 mil habitantes], como nos municípios que figuram entre os maiores colégios eleitorais da Bahia.

Neste grupo, aparecem Simões Filho [118 mA lista é completa por Santa Inês, Santa Luzia, Santaluz, Santana, São Desidério, São Domingos, São José do Jacuípe, Sapeaçu, Sento Sé, Simões Filho, Sobradinho, Tanhaçu, Teixeira de Freitas, Ubaíra, Urandi, Utinga, Valença, Valente, Várzea Nova, Vereda e Wanderley.il moradores, via Censo 2010 do IBGE] e Teixeira de Freitas [138,4 mil habitantes]. Em relação a 2016, o número de vereadores eleitas no estado passou de 552 para 609, crescimento de 10,3%. Veja abaixo a lista de cidades que não elegeram mulheres nas eleições 2020.

Acajutiba, Alcobaça, Barra do Rocha, Barro Alto, Bom Jesus da Lapa, Boquira, Botuporã, Caatiba, Cairu, Candeal, Candiba, Cansanção, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Cardeal da Silva, Carinhanha, Caetanos, Cocos, Conde, Cordeiros, Cravolândia, Dário Meira, Entre Rios, Filadélfia, Gavião, Gentio do Ouro, Gongogi, Iaçu, Ibirataia, Iguaí, Inhambupe, Ipecaetá, Iramaia, Iraquara, Irecê, Itaberaba, Itacaré, Itaeté, Itagibá, Itamari, Itanagra, Itanhém, Itarantim e Ponto Novo, Pindobaçu, Quixabeira, Jaguarari,Piritiba,

A Santaluz, São Domingos, São José do Jacuípe, Valença, Valente, Várzea Nova,

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Robson Guedes / Jacobina Notícias


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0