MP-BA pede prisão domiciliar de idoso suspeito de matar companheira


O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) pediu à Justiça a prisão preventiva, com conversão em domiciliar, de Nilton Fontes Barreto, 82 anos, suspeito de matar sua esposa, Tarcila Maria Brandão Barreto, 74, dentro da casa do casal, no Alphaville, em Salvador. O pedido alega que a idade do senhor já é avançada e leva em consideração o contexto da pandemia.

A prisão foi requerida pela promotora de Justiça Isabel Adelaide que alegou “garantia da ordem pública e aplicação da lei penal”, considerando o risco de reiteração da conduta criminosa. A intimação foi protocolada na quarta (21) e a defesa possui 5 dias para se manifestar.

O advogado criminalista, Key Fernandes Filho, defensor do idoso, afirmou ao Correio que solicitou o relaxamento da prisão, considerada ilegal pela defesa por “não existir flagrante”. Segundo ele, ainda não se sabe a motivação do crime já que o acusado teve um surto e não lembra de ter matado a companheira. “O Ministério público diz que meu cliente pode cometer novos crimes pela possibilidade de ocorrência de novos surtos. Entretanto, se tratado, não haverá novo surto”, argumenta


Você gostou? Compartilhe com seus amigos