STF nega pedido de retomada de aulas presenciais em Brumado


O Supremo Tribunal Federal (STF) negou o pedido de retomada das aulas presenciais em Brumado, no sudoeste baiano. A volta tinha sido determinada pela prefeitura em setembro, mas o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) determinou a suspensão imediata, o que fez o município recorrer ao STF.

A decisão de manter as aulas suspensas foi do ministro Luiz Fux, presidente do STF, que alegou dano potencial aos serviços educacionais da cidade. Ainda no documento, Fux escreveu que há recomendações técnico-científicas que sustentam a decisão de não retomar as aulas por causa do coronavírus.

As atividades escolares presenciais na cidade chegaram a ser retomadas por um dia, em 21 de setembro, mas a adesão de alunos foi baixa.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0