CAÉM: 30 anos do Sistema Único de Saúde e muitas vitórias a celebrar


O município de Caém através da secretaria municipal de Saúde celebra os 30 anos do Sistema Único de Saúde – SUS e do Programa de Agentes Comunitários de Saúde – PACS que mudaram muito profundamente as políticas públicas de saúde no Brasil. Destaco aqui alguns programas de saúde pública que são considerados referência mundial: saúde da família, programa de vacinação, controle de HIV/Aids, transplantes, tratamento contra Hepatite C, controle do tabagismo, serviço de atenção domiciliar, plano nacional de saúde bucal, programa academia da saúde, programa farmácia popular do Brasil e programa Mais Médicos.

O Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) é hoje considerado parte da Saúde da Família. Nos municípios onde há somente o PACS, este pode ser considerado um programa de transição para a Saúde da Família. No PACS, as ações dos agentes comunitários de saúde são acompanhadas e orientadas por um supervisor(a) enfermeira(o) lotado em uma unidade básica de saúde que possui as principais especialidades médicas (pediatria, clínica médica e ginecologia-obstetrícia) e demanda espontânea e/ou encaminhada por unidades elementares de saúde.

Em 02 fevereiro de 1999, o município de Caém fez adesão ao PACS. A introdução desse programa mudou muito profundamente a realidade do município, que tinha uma realidade de vulnerabilização social das famílias de baixa renda, que conviviam diretamente com muitas doenças relacionadas à água sem tratamento, tais como: diarreia, que levou diversas crianças em situação de subnutrição à morte, doenças de pele, além de problemas relacionados a pressão arterial e a dificuldade em usar a medicina alopática como primeira opção em suas demandas na relação saúde-doença.

O programa de Agentes comunitários de Saúde segue sendo um forte aliado do SUS, pois é através desses trabalhadores e trabalhadoras que as políticas de saúde chegam ao acesso das famílias acompanhadas. O PACS é a ponte de ligação entre as comunidades e os serviços de saúde promovidos pelo SUS. A cerca de 20 anos trabalhando como agente comunitária na comunidade de Piabas, Balbina dos Santos, contou algumas transformações que ela contribuiu para que acontecessem. “Aqui em Piabas, muitas crianças morriam em decorrência da falta de saneamento básico e também de informação da família sobre cuidados básicos. Fomos aprendendo a partir das demandas nacionais e adequando as demandas e realidades das comunidades e por ser moradora da comunidade e já conhecer o perfil das pessoas ficava fácil criar estratégias para aproximar e cativar aos poucos as famílias”, contou.

No dia 25 de setembro, o município de Caém comemora o dia dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias e na oportunidade parabeniza todos e todas trabalhadoras do Sistema Único de Saúde que promovem um serviço tão necessário e que promove vida e dignidade para tantas pessoas. É necessário reconhecer que ainda tem uma longa jornada rumo a ampliação e melhoramento na estrutura do sistema, mas também é indispensável reconhecer o impacto positivo que a criação e promoção do SUS causou no acesso gratuito ao povo brasileiro a muitas políticas na garantia da vida e dignidade humana.

ASCOM


Você gostou? Compartilhe com seus amigos