STJ converte de temporária para preventiva prisão de Pastor Everaldo


O ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), converteu de temporária para preventiva a prisão de Pastor Everaldo, presidente do PSC. Gonçalves atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR). Prisões temporárias têm prazo de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco. Prisões preventivas não têm prazo.

Pastor Everaldo está preso desde o último dia 28. Ele foi preso na mesma operação que levou ao afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

O presidente do PSC foi citado na delação premiada do ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro Edmar Santos, preso por corrupção. Segundo a delação, Pastor Everaldo mandava na área da saúde do governo estadual.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0