Bahia tem 10º maior número de armas registradas em 2019; alta de 24% no país


Com o governo do presidente Jair Bolsonaro, o número de armas registradas no país subiu 24% neste ano.

Foram 44.181 registros de armas entre os meses de janeiro e novembro, de acordo com dados obtidos via Lei de Acesso a Informação (LAI) pelo jornal O Globo. O número é o maior desde 2010. Com isso, o país vendeu cinco armas por hora a cidadãos comuns neste ano.

Até novembro, o estado que computou maior número de registros foi Minas Gerais (6.379). A Bahia ficou em 10º lugar, com 1.427.

O levantamento corresponde apenas a registros para pessoas físicas, o que exclui, por exemplo, aquisições de órgãos públicos e empresas de segurança, além dos colecionadores, atiradores e caçadores (CACs), cujo registro é feito pelo Exército.

Bolsonaro tinha como promessa de campanha facilitar o acesso da população a revólveres e pistolas. Desde que assumiu o cargo, o presidente editou oito decretos sobre porte e posse de armas. Quatro deles foram revogados depois de serem contestados por áreas técnicas do Congresso e pelo Ministério Público Federal, que os consideraram inconstitucionais.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos