Bolsonaro pode nomear sobrinho do Bispo Edir Macedo, filho do pastor R. R. Soares para a Secretaria de Cultura


Com a saída do economista Ricardo Braga, que vai assumir a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação (Seres/MEC), o presidente Jair Bolsonaro avalia o nome do ex-deputado federal Marcos Soares (DEM-RJ) para a Secretaria Especial de Cultura do Ministério da Cidadania. Marcos é filho do pastor R. R. Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus.

“É um dos nomes que estão sob escrutínio do presidente da República”, disse o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

Além de Marcos, o atual diretor do Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte, Roberto Alvim, é cotado ao cargo. Alvim, no entanto, não tem boas relações com o ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), pasta à qual a Secretaria Especial de Cultura é vinculada. Recentemente, Alvim virou notícia após chamar a atriz Fernanda Montenegro de “sórdida” e “mentirosa”. Fontes do governo informaram ao jornal O Estado de S. Paulo que Terra trabalha para emplacar Soares no cargo.

Hoje (7) à tarde, Bolsonaro terá uma reunião com R. R. Soares no Palácio do Planalto.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos