Se for inconstitucional, decreto do porte de armas ‘tem que deixar de existir’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (10) em um evento no Paraná que, se o decreto que facilitou o porte de armas for inconstitucional, tem que deixar de existir.

“Não tem que negociar. Se é inconstitucional tem que deixar de existir. Quem vai dar a palavra final vai ser o Plenário da Câmara. Ou a Justiça”, disse. “Teremos um bom embate no tocante a isso, pode ter certeza. Estamos nada mais fazendo o que o povo quis em 2005 e nós fomos até o limite da lei”.

André Araújo

André Luiz Araújo é formado em radialismo, com o RP 3.572/Ba . Exerce a profissão há 20 anos , onde mantem o Blog Espaço Aberto.Net ,8 anos levando noticias locais e regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *