Gasto previdenciário aumentará mais de R$ 50 bilhões por ano sem a reforma, estima governo


O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, encaminhado ao Congresso Nacional na semana passada, prevê que, sem a reforma da previdência, ocorrerá um aumento anual acima de R$ 50 bilhões a partir de 2020 das despesas previdenciárias com servidores públicos (sem contar militares) e trabalhadores do setor privado.

Essas despesas são obrigatórias e para baixo nos próximos anos os gastos classificados como “discricionários”, ou seja, aqueles que o governo tem liberdade para manejar. Com isso, serviços públicos podem ser afetados.

Para tentar resolver esse problema, a equipe econômica do governo Jair Bolsonaro propõe a reforma da Previdência. A oposição admite que o atual sistema previdenciário precisa de atualizações, entretanto defende outras medidas.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos