Janeiro Roxo: Unidade Básica de Saúde mobiliza população no combate a hanseníase no município de Caém

Em Alusão a Semana de Mobilização e de Luta contra a Hanseníase, as unidades básicas de saúde do município de Caém, devido solicitação do Núcleo Regional de Saúde, realizou programação especial, abrindo as unidades à noite. Na quarta-feira, dia 06, a fim de avaliar principalmente homens na faixa etária de 20 a 49 anos e acima de 60 anos, grupo de alto risco para Hanseníase.

O horário foi pensado justamente em decorrência da pouca procura do público masculino às unidades e usando o pouco tempo como justificativa para a pouca procura, os e as profissionais decidiram realizar as atividades durante a noite. Infelizmente, não foi possível avaliar todos os homens, sendo priorizados apenas aqueles que já tiveram casos de hanseníase na família.

A hanseníase é uma doença causada por bactéria e atinge especialmente a pele e os nervos. Pode ocorrer em homens e mulheres e até em jovens. Entre os sintomas mais comuns da doença está o aparecimento de manchas na pele e perda da sensibilidade.

As atividades mobilizaram profissionais de saúde para a realização da busca ativa de casos novos e a divulgação da oferta do tratamento completo pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e incentivar para a procura pelos serviços de saúde. A mobilização é nacional e o objetivo é reforçar a importância do diagnóstico na fase inicial da doença, do tratamento oportuno e cura, visando eliminar fontes de infecção, reduzir e minimizar os sofrimentos causados pelas incapacidades físicas resultantes do diagnóstico tardio.

O tratamento da Hanseníase é feito com medicamentos a base de antibióticos para tratar a bactéria que causa a doença que geralmente dura de seis meses a um ano. O processo é mais elaborado podendo resultar em sequelas quando se trata de um paciente com diagnóstico tardio. O combate ao estigma e à discriminação também faz parte das ações do Dia Mundial. Por isso, nesta celebração é importante lembrar que a enfermidade, marcada por um passado triste de discriminação e isolamento de pacientes, possui tratamento eficaz e pode ser curada.

*Sintomas da Hanseníase*

• Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que podem estar principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.
• Áreas com diminuição dos pelos e do suor.
• Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas.
• Inchaço de mãos e pés.
• Diminuição sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés, devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos.
• Úlceras de pernas e pés.
• Caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.
• Febre, edemas e dor nas juntas.
• Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz.
• Ressecamento nos olhos.

Estiveram presentes nesta atividade na UBS de Piabas, a enfermeira e Coordenadora da UBS, Sabrina Oliveira Silva de Andrade que realizou explicação introdutória com os pacientes e em seguida o médico Jesualdo Lima Junior fez breve consulta com cada homem presente. Também participaram Balbina dos Santos e Ronivon Honorato,ambos agentes de saúde. Além da comunidade de Piabas, as atividades também foram realizadas na sede do município e no distrito do Gonçalo.

PREFEITURA DE CAÉM JUNTOS FAREMOS MAIS

ASCOM

André Araújo

André Luiz Araújo é formado em radialismo, com o RP 3.572/Ba . Exerce a profissão há 20 anos , onde mantem o Blog Espaço Aberto.Net ,8 anos levando noticias locais e regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *