MPF pede condenação de Rocha Loures, ex-assessor de Temer, em caso da mala com R$ 500 mil

O Ministério Público Federal pediu hoje (10), à Justiça Federal, a condenação do ex-deputado e ex-assessor do Palácio do Planalto no governo Temer, Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR), no processo da mala com R$ 500 mil que teria recebido do grupo J&F como pagamento de propina.

No pedido de condenação, o Ministério Público afirmou que o dinheiro era “vantagem indevida” ao ex-presidente Michel Temer. Por conta do episódio, Temer foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo, em 2017, por corrupção passiva, mas a maioria dos deputados optou pelo arquivamento do processo até que ele cumprisse o mandato presdiencial.

Em documento obtido pela TV Globo, o procurador Henrique Martins afirmou:”Restou demonstrado que o réu Rodrigo Santos da Rocha Loures agiu com vontade livre e consciente e recebeu vantagem indevida para Michel Elias Temer Lulia em virtude da condição deste de chefe do Poder Executivo , materializados no valor de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), além da promessa de prestações semanais , incorrendo na conduta descrita no art 317, c/c art 29, ambos do Código Penal, sendo assim a condenação medida que se impõe”.

André Araújo

André Luiz Araújo é formado em radialismo, com o Registro Profissional para Radialistas( RPR) 3.572/Ba . Exerce a profissão a mais de 21 anos , onde mantem o Blog Espaço Aberto.Net ,9 anos levando noticias locais e regionais , sendo uns dos sites mais bem acessados de Saúde e região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *