Mais uma.João de Deus é indiciado por violação sexual mediante fraude


A defesa do médium João de Deus entrou com pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF). A solicitação seria encaminhada para o ministro Gilmar Mendes, mas, como foi apresentada no início recesso do Judiciário, vai ser analisada pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli, que está de plantão.

O pedido de soltura do médium foi negado ontem (19) pelo ministro Nefi Cordeiro, do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Após a decisão, a defesa entrou com outra solicitação de soltura no STF. Acusado de abusos sexuais, João de Deus está preso desde o último domingo (16).

A defesa argumenta que o líder religioso é réu primário, tem residência fixa, é idoso e possui doença vascular grave.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0