Pegou.João de Deus é investigado por suposta venda de pedras preciosas falsas


O Ministério Público e a Polícia Civil de Goiás investigam o médium João de Deus por suposta venda de pedras preciosas falsas. O líder religioso foi acusado de abuso sexual por mais de 500 pessoas.

O inquérito foi aberto pela Delegacia de Investigações Criminais de Goiânia após uma denúncia foi feita por um negociador. João de Deus é investigado por estelionato.

Ao ser questionado sobre o suposto golpe em depoimento no último domingo (16), o médium alegou que “nunca forneceu certificados quando da venda das referidas pedras”.

O garimpo, a lapidação e a negociação de pedras preciosas estão entre as diversas atividades do médium. João de Deus possui garimpos em Crixás e Santa Terezinha e, atualmente, faz extração de pedras em Abadiânia e em sua propriedade rural de Pilar de Goiás.


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0