Haddad abre sete pontos contra Ciro, diz CNT; Bolsonaro mantém liderança


 

São Paulo – O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, lidera a disputa pela presidência com 28,2% de apoio, à frente de Fernando Haddad (PT), com 17,6%, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (17).

A seguir aparecem os candidatos Ciro Gomes (PDT), com 10,8%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 6,1% e Marina Silva (Rede), com 4,1%. João Amoêdo (Novo) tem 2,8%; Alvaro Dias (Podemos) tem 1,9%; e Henrique Meirelles (MDB) tem 1,7%.

A pesquisa CNT/MDA anterior, divulgada em agosto, ainda mostrava como candidato do PT o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi barrado da disputa pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa. O ex-presidente está preso em Curitiba.
Intenção de voto no 1º turno

Jair Bolsonaro – 28,2%

Fernando Haddad – 17,6%

Ciro Gomes – 10,8%

Geraldo Alckmin – 6,1%

Marina Silva – 4,1%

João Amoêdo – 2,8%

Alvaro Dias – 1,9%

Henrique Meirelles – 1,7%

Cabo Daciolo – 0,4%

Guilherme Boulos – 0,4%

Vera – 0,3%

Eymael – 0,0%

João Goulart Filho – 0,0%

Brancos/Nulos – 13,4%

Indecisos – 12,3%

O levantamento divulgado nesta segunda-feira, realizado entre os dias 12 e 15 de setembro, ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04362/2018.

Simulações no segundo turno

No segundo turno, segundo a pesquisa, Bolsonaro empate tecnicamente, por conta da margem de erro, com Ciro e Haddad. Ele vence Alckmin e Marina. Confira:
Ciro Gomes, 37,8%; Jair Bolsonaro, 36,1%; Branco/Nulo, 19,6%; Indecisos, 6,5%.
Jair Bolsonaro, 39,0%; Fernando Haddad, 35,7%; Branco/Nulo, 18,2%; Indecisos, 7,1%.
Jair Bolsonaro, 38,2%; Geraldo Alckmin, 27,7%; Branco/Nulo, 26,3%; Indecisos, 7,8%.
Jair Bolsonaro, 39,4%; Marina Silva, 28,2%; Branco/Nulo, 25,6%; Indecisos, 6,8%

Os resultados mostram como, dependendo dos candidatos do segundo turno, 1 entre 4 eleitores votarão branco ou nulo, uma taxa muito alta de quem prefere não escolher ninguém. Essa taxa diminui quando Ciro Gomes ou Haddad aparecem no segundo turno.

Fonte: Exame Abril

Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0