Ciro diz que sai da política se Bolsonaro for eleito: ‘Eu vou chorar com a minha mãe’

Candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes afirmou que uma possível vitória do adversário Jair Bolsonaro (PSL) nas urnas em outubro resultaria na saída dele da carreira política. Em sabatina ao jornal O Globo, o presidenciável afirmou que não pretende integrar blocos de oposição contra ele.

“Eu vou desejar boa sorte a ele, cumprimentá-lo pelo privilégio e depois eu vou chorar com a minha mãe. Eu saio da política. A minha razão de estar na política é amor, paixão, confiança. Se nosso povo por maioria não corresponder, vou chorar”, declarou Ciro.

Questionado sobre os números mais recentes das pesquisas do Ibope e Datafolha, que apontam o capitão reformado na liderança, o pedetista disse que “ninguém acreditava” que o desempenho seria bom. Ele afirmou, ao responder sobre um possível acordo com o PT em um eventual segundo turno contra Bolsonaro, que o “inimigo” não é o partido de Fernando Haddad.

“Meu inimigo é o projeto [Michel] Temer, que é replicado pelo PSDB e pelo Bolsonaro, um projeto antipobre. Meu problema com o PT é o risco com que tem exposto o país de dançar à beira do abismo”, declarou, em referência à demora no anúncio de Haddad no lugar do ex-presidente Lula, preso pela Lava Jato.

André Araújo

André Luiz Araújo é formado em radialismo, com o RP 3.572/Ba . Exerce a profissão há 20 anos , onde mantem o Blog Espaço Aberto.Net ,8 anos levando noticias locais e regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *