Pegou .Delator relata entrega de propina feita por Bebeto Galvão

O ex-coordenador de Registro Sindical do Ministério do Trabalho Renato Araújo Júnior, ligado ao PTB, citou o deputado federal Bebeto Galvão, do PSB da Bahia, em delação premiada homologada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. No acordo de delação premiada fechado com a Polícia Federal, ele revelou detalhes de um suposto esquema de corrupção e fraudes na pasta.

De acordo com as informações divulgadas hoje (30) pela revista Veja, Araújo conta que, em meados de 2017, reuniu-se com o parlamentar no apartamento funcional em Brasília, na companhia de outro servidor do Ministério. De acordo com o delator, Bebeto Galvão entregou R$ 15 mil em dinheiro vivo, dos quais R$ 10 mil entregues para Renato e o restante ao colega.

Segundo a publicação, em troca do montante, o parlamentar solicitou que uma entidade de profissionais da construção pesada conseguisse uma determinada autorização. Procurado pela Veja, Bebeto Galvão nega que feito qualquer pagamento irregular e diz que nunca recebeu Renato na casa dele. “Só estive com ele uma vez, em uma mesa de um debate”, afirma o deputado.

A delação de Renato integra a investigação contra a organização criminosa que atuava no Ministério do Trabalho, capitaneada pela Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal.

André Araújo

André Luiz Araújo é formado em radialismo, com o Registro Profissional para Radialistas( RPR) 3.572/Ba . Exerce a profissão a mais de 21 anos , onde mantem o Blog Espaço Aberto.Net ,9 anos levando noticias locais e regionais , sendo uns dos sites mais bem acessados de Saúde e região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *