Entre janeiro e o início de agosto 17,5 toneladas de entorpecentes foram encontradas. Em 2017 o número total foi de 16 toneladas


Em pouco mais de sete meses, a polícia baiana apreendeu mais drogas do que em todo ano de 2017. Entre janeiro e o início de agosto 17,5 toneladas de entorpecentes foram encontradas, na Bahia. Em 2017 o número total foi de 16 toneladas.

As maiores apreensões de maconha aconteceram em plantações, nos meses de março, quando a Cipe Semiárido localizou 10 toneladas, na cidade de Xique-Xique, em maio com a COE achando 1,5 tonelada em Esplanada e, em junho, no município de Canarana, onde equipes da Rondesp Chapada e da Delegacia Territorial encontraram 1,5 tonelada. Além dos plantios, em Feira de Santana, no dia 4 de julho, 350 kg de maconha prensada foram retirados das ruas pela DTE.

Em duas ações conjuntas de forças estaduais e federais, dois grandes montantes de entorpecentes acabaram encontrados, na capital e na RMS. Em junho a COE (Canil) e PF, no Porto de Salvador, apreenderam cerca de 1,5 tonelada de cocaína, avaliada em R$ 22,5 milhões. Já na cidade de Simões Filho, em julho, o Batalhão de Choque, a Rondesp BTS e a PF descobriram 200 kg de pasta base de cocaína, avaliados em R$ 4 milhões, em um galpão.

Ainda no primeiro semestre, em abril, a DTE de Feira estourou um laboratório de refino de drogas. Uma carga de 40 kg de cocaína, com marca da Apple, foi localizada.

Parabéns a todos os policiais baianos pela dedicação 24h. O nosso foco principal é o combate às quadrilhas de traficantes e com as apreensões enfraquecemos as facções“, destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Ressaltou ainda o trabalho integrado. “Muito valiosa a parceria com as forças federais. Estamos todos em sintonia“, concluiu.

*Ascom / SSP/BA


Você gostou? Compartilhe com seus amigos

0